A importância da água na gravidez

A importância da água da gravidez

Não é novidade a importância da água para o nosso corpo, esse líquido essencial da vida tem inúmeros benefícios, entre eles: ajudar no bom funcionamento do organismo, deixar a pele mais bonita e manter o corpo hidratado. Além disso, matar a sede com um bom copo de água fresca é uma delícia.

A recomendação é beber de 1,5 a 2 litros de água diariamente, mas esta quantidade varia, se você pratica exercícios, o ideal é caprichar mais na dose. O que poucas pessoas sabem é que na gravidez a importância da água é ainda maior, uma boa hidratação melhora a circulação do sangue no útero e na placenta, mantém o líquido amniótico na quantidade adequada, estabiliza a pressão arterial e ajuda a eliminar toxinas que provocam as temidas infecções urinárias. Ufa! São muitos os benefícios!

Se você já tem o costume de beber a quantidade adequada de água por dia, certifique-se de manter esta frequência durante a gravidez. Se acha que é água demais, damos algumas dicas de alimentos e receitas que são ricos em água.

Diversifique com Sucos

Diversifique com sucos naturais

Aproveite as frutas da estação para preparar sucos naturais. Além de refrescantes, dão uma forcinha para completar a quantidade de água diária. Algumas frutas como o limão ajudam a diminuir os enjoos já tão conhecidos do primeiro trimestre de gravidez, outras contém alta quantidade de fibras, que fazem o intestino funcionar.

Aqueça-se com sopas

Se o tempo lá fora estiver frio, aproveite e faça sopas e caldos de legumes. Com alta concentração de água, ainda fornecem vitaminas e minerais, essenciais para as futuras mamães.

Água de coco para refrescar

Água de coco

Já famosa por ser rica em vitaminas, minerais, aminoácidos, carboidratos, antioxidantes – enzimas que ajudam o funcionamento do corpo – a água de coco ainda funciona como um isotônico natural, ajudando a manter os níveis de sais minerais.

Alimentos ricos em água

Na hora da feira aposte em alimentos que sejam ricos em água na sua composição. Coloque na listinha alimentos como alface, melancia, tomate, melão, abacaxi, laranja, pera e goiaba.

Dessas bebidas é melhor ficar longe

Algumas bebidas estão de fora dessa lista como, por exemplo, as alcoólicas, alguns obstetras podem liberar no máximo uma taça de vinho. As bebidas gaseificadas também podem ser vilãs para as futuras mamães, pois, prejudicam o esmalte dos dentes e dificultam a absorção de nutrientes.

Chás e cafés também devem ser consumidos com cautela, as gestantes ficam mais sensíveis a cafeína e ingerir mais de duas xícaras de café por dia pode causar agitação e taquicardia no bebê. Em relação aos chás, o verde e o preto devem ser cortados durante essa fase, pois, contém muita cafeína e inibem a ação do ácido fólico, essencial para a formação do feto.

 

Atendimento Belly Home
Enviar via WhatsApp