Fim da licença-maternidade: Como encarar?

Licença-maternidade

A licença-maternidade é um direito de todas as mães empregadas no modelo CLT, que garante no mínimo 4 meses de licença remunerada para que a nova mamãe possa cuidar de seu bebê. Com certeza você separou muitos livros para ler nesse tempo, afinal 4 meses parecem uma eternidade. Quando você se deu conta, faltam apenas alguns dias para o final da licença e nesse período não conseguiu ler nem 10 páginas de um único livro.

Muitas mães preferem pedir demissão de seus trabalhos para cuidar do seu bebê, mas infelizmente, não é uma realidade possível para a maioria das mulheres, que apesar de terem bebês muito pequenos, precisam voltar para seus trabalhos e garantir a renda familiar.

A separação é dolorosa, mas, preparamos algumas dicas que podem ajudar na organização das tarefas, da rotina do bebê e também na hora que bater a saudade, que é inevitável.

Mantenha a amamentação

Amamentação durante a licença-maternidade

Com a nova rotina, a amamentação sofrerá adaptações, mas não desanime, apesar de requerer mais dedicação, vale muito a pena manter esse vínculo com o bebê. Algumas empresas possuem espaço para amamentação, mas, se não for o caso, utilize os dois intervalos de 30 minutos garantidos por lei para amamentar caso more perto do trabalho ou peça para sair 1 hora mais cedo. De qualquer maneira, é importante bombear o leite para o período da manhã.

Planejamento é tudo       

Procure planejar o final da licença-maternidade com antecedência. Algumas decisões são muito importantes como o local ou a pessoa que será responsável pelo bebê durante a jornada de trabalho. Se optar por berçários, comece a busca pela região da sua casa ou trabalho. Para evitar estresse e correria, o ideal é iniciar as visitas à berçários, ou entrevistas com babás, pelo menos 3 meses de antecedência.

Não tente segurar todos os pratos sozinha

Com o nascimento do bebê passamos por diversas mudanças e o final da licença-maternidade é mais uma delas. Conciliar a vida profissional com a materna pode ser muito cansativo e você vai precisar de uma ajudinha extra para deixar tudo em ordem.

Combine com o seu marido as tarefas de cada um e deixe tudo organizado para facilitar o acesso a: telefones úteis, telefone do delivery do mercado, médicos, entre outras informações.

Um passo de cada vez

Volta à vida profissional deve ser gradativa para evitar problemas nessa transição. Não se cobre tanto, se atualize dos assuntos e projetos do trabalho aos poucos. Procure ter uma conversa com seu chefe e combinar os horários, afinal, agora você tem alguém muito importante te esperando em casa.

Contato constante

Mantenha contato com a babá ou o berçário durante o dia. Além de te deixar mais tranquila com notícias do bebê, você terá força para chegar até o fim do expediente.

Estoque reforçado

Antes de voltar ao trabalho, reforce o estoque de fraldas, leite em pó, itens de higiene, entre outros. Dessa forma, você não precisará sair correndo para comprar esses produtos e pode aproveitar mais o tempo que tem junto do bebê.

Por fim, aproveite para conversar com amigas que já passaram por essa situação e tente se manter longe de pensamentos negativos que podem surgir durante a mudança, como a culpa, por exemplo. Com o tempo, tudo se encaixa e a adaptação é completa. Ah e nunca se esqueça: toda mãe é perfeita para o seu filho.