Posso praticar exercícios na gravidez?

Exercícios na Gravidez

Com a liberação do seu médico, a resposta é sim! As gestantes podem, e na verdade devem, praticar alguma atividade física. Os exercícios para grávidas ajudam a reduzir o risco de complicações durante o parto, auxiliam no controle de peso e na redução do estresse. As opções praticadas na água, como hidroginástica e natação, estão entre as modalidades mais recomendadas por especialistas.

 

Hidroginástica na Gravidez

Um exercício para gestante muito recomendado é a hidroginástica, pois possui intensidade moderada e, devido a flutuação na água, o peso também é reduzido. Esse exercício fortalece o abdômen e o músculo do períneo, com isso, o nível de dor durante o trabalho de parte pode ser reduzido. Para as futuras mamães que não querem complicar demais, a dica é apostar na velha e boa caminhada, que melhora o condicionamento cardiovascular e reduz o estresse, mas antes de colocar o tênis, lembre-se de respeitar seus limites, caminhar em um horário com temperatura amena e em uma superfície regular.

Yoga na Gravidez

Outra modalidade indicada para as gestantes é a yoga, que proporciona relaxamento, melhora a postura e reduz as dores nas costas. Existem muitos locais especializados no atendimento para gestantes, nesses espaços são desenvolvidos métodos para preparar a mulher física e emocionalmente para a chegada do bebê. A yoga também ajuda a criar a melhor posição para o feto, não sobrecarrega as articulações e auxilia na recuperação do pós-parto.

 

Cuidados importantes durante os exercícios

Na fase final da gestação é importante avaliar os riscos que as atividades físicas podem conter, como quedas ou até o atrito da barriga em objetos ou superfícies. Opções de lazer como parques de diversão ou aquáticos possuem atrações que podem causar movimentos bruscos e paradas súbitas. Esportes que exigem mais contato, como basquete, futebol são os mais perigosos, pelos riscos de queda, ou de encontros bruscos.

Outras atividades como andar de bicicleta ou a cavalo também não são recomendadas durante a gestação devido o seu alto risco de queda. Após o segundo trimestre de gravidez a mulher sente mudanças no seu centro de gravidade, e com isso, os riscos são duplicados.  No fim, mesmo nas atividades recomendadas, o primeiro caminho é conversar com seu médico, explicar a atividade que deseja praticar e adaptá-la a sua nova rotina.