Dicas para deixar a amamentação mais tranquila

Dicas para deixar a amamentação mais tranquila

Para uma amamentação mais tranquila a indicação é seguir alguns ensinamentos para não machucar o seio e fazer com que o bebê sugue o leite de forma mais fácil

Após o bebê ir para casa, chega uma nova etapa na vida da mamãe: a hora da amamentação. Apesar de muitas pessoas acreditarem ser um gesto puramente instintivo, é necessário ter conhecimento sobre o assunto. O ideal é procurar mais sobre o assunto ainda na gestação e considerar um especialista em amamentação para orientações. Amamentar é o sonho de muitas mulheres e por isto, elaboramos este artigo que vai te dar algumas dicas para ajudar você a criar maneiras de passar por uma amamentação mais tranquila.

Como deixar a amamentação mais tranquila

O mais importante aqui é entender que a hora de amamentar seu filho precisa ser um momento prazeroso para ambos, assim as chances de seguir amamentando são maiores.

Então, a primeira dica é identificar a melhor posição para amamentar e isso tem a ver com estar confortável. E também utilizar roupas confortáveis que não atrapalhem seus movimentos, utilize um sutiã de alça larga e tecido macio (como algodão) e sem costura na frente.

Um exemplo disso é que o bebê deve estar virado para a mãe, bem junto de seu corpo, e apoiado com os braços livres. Além disso, a cabecinha do recém-nascido deve ficar de frente para o peito e o nariz bem em frente ao mamilo. E vale ressaltar que só deve colocar o filho para sugar o leite quando ele abrir a boca.

Pega correta

Na hora em que o bebê pega o peito, segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, o queixo deve encostar na mama, os lábios ficam virados para fora. Já o nariz deve ficar livre para que a aréola apareça mais na parte de cima da boca do que na de baixo.

Foto: Reprodução/Site Unimed

É preciso lembrar que cada bebê tem seu próprio ritmo de mamar e isso deve ser respeitado pela mãe. Portanto, deixe-o mamar até que fique satisfeito. E também aguarde até ele esvaziar a mama e só assim oferecer a outra, e se ele quiser.

O leite do começo da mamada possui mais água e mata a sede. Já o do fim da mamada possui mais gordura. E é justamente por isso que sacia a fome de seu filho e o faz ganhar mais peso.

Além disso, no início da mamada o bebê suga mais força porque está com mais fome e assim esvazia melhor a primeira mama oferecida.

O aleitamento será bem-sucedido se o bebê estiver: mexendo o queixo, respirando pelo nariz e engolindo o leite. Caso contrário, a “pega” pode estar incorreta e é possível interrompê-la ao colocar o seu dedo mindinho entre o seio e o bebê. Espere o pequeno sugar o seu dedo ao invés do peito e, depois, tente novamente.

Início da mamada

Sendo assim, a mãe deve começar cada mamada pelo peito em que o bebê mamou por último na mamada anterior. Com isso, ele terá a chance de esvaziar bem as duas mamas, além de ser vital para a mamãe produzir bastante leite.

Fique atenta ao tempo médio entre uma mamada e outra: costuma ser de duas horas e meia. Já o tempo de cada mamada pode variar entre 20 a 45 minutos. Porém, pode mudar ao longo dos meses.

Excesso ou falta de leite

Em caso da mãe produzir leite em excesso, ela pode doá-lo a um Banco de Leite Humano. Com esta atitude, ela pode ajudar outros bebês que necessitam de leite. Para isso, basta buscar uma unidade de saúde.

Todavia, o excesso de leite também pode causar empedramento ou mastite. E ainda o leite pode simplesmente não sair (algum ducto pode estar entupido).

Nas duas situações, você pode estimular o esvaziamento e/ou a saída de leite com a ordenha. A ordenha consiste em massagear a região da mama em direção à aréola com a ponta dos dedos, no sentido horário.

Tirar o bebê do peito

Quando precisar tirar o bebê do peito, e assim ele soltar o mamilo sem machucá-lo, você pode colocar o dedo mínimo no canto da boca do bebê, entre as gengivas.

E após a mamada, é muito importante que coloque o bebê na posição vertical para que ele possa arrotar.

O que não usar no processo de amamentação

Para as futuras mamães e as que já têm outros filhos, não é preciso usar mamadeiras e chupetas. Isso porque elas podem atrapalhar a amamentação. E ainda podem provocar doenças, problemas na dentição e na fala do bebê.

Saúde da mamãe

Por outro lado, a mãe deve se cuidar bem, e isso inclui evitar bebidas alcoólicas e cigarro durante a fase de amamentação.

Cuidado dos seios

Durante toda a fase de amamentação, a mulher necessita tomar alguns cuidados com as mamas tais como:

  • Não utilizar sabonetes e loções hidratantes no local, que podem deixar a pele mais fina e propensa a fissuras;
  • Passar o próprio leite no bico do seio para hidratar a região;
  • Deixe os seios secarem naturalmente após o banho e a mamada, sem esfregar toalhas, que podem causar lesões;
  • Trocar o sutiã com frequência, porque a umidade e o suor podem deixar a pele mais delicada.

Alimentação

Desenvolva uma alimentação regrada e saudável, pois os nutrientes dos alimentos que você ingere podem ser absorvidos pelo bebê durante o aleitamento. Consuma frutas, verduras, legumes, carnes, cereais e derivados do leite. E beba muita água para se hidratar e garantir uma boa produção de leite materno.

Medicações

Em relação a medicações que a mãe toma, estas podem ser repassadas ao bebê por meio do leite materno. Portanto, ela só deve tomar remédio sob prescrição médica. Caso a mãe precise utilizar um método para evitar uma nova gravidez, deve procurar o serviço de saúde.

Caso você ou o bebê sintam qualquer dificuldade durante o aleitamento, procure conversar com seu médico e/ou com um consultor de amamentação. Ambos podem indicar as melhores soluções para contornar a situação.

Interagir com seu filho

Por fim, converse com seu filho na hora de amamentar, faça carinho nele e lhe dê atenção. É uma hora importante em que podem desenvolver ainda mais o vínculo de mãe e filho. 

Atendimento Belly Home
Enviar via WhatsApp