Dicas que ajudam nas cólicas do bebê

Cólicas do bebê

Não há nada mais desesperador para os pais do que ver o bebê chorar (e se esticar) de cólica. As dores abdominais são comuns até o quarto mês de vida do bebê. Mas, felizmente, é possível aliviar esse desconforto com muito carinho, massagem e alguns cuidados:

Como saber se é cólica mesmo?

Quando seu bebê chora, você precisa verificar se ele pode estar com frio ou calor, se ele está alimentado e de fralda limpa. Descartadas essas hipóteses, pode ser cólica. Principalmente se ele acabou de mamar. Observe também que geralmente, durante as crises, o bebê estica as perninhas involuntariamente.

Como acalmar a cólica do bebê?

 Para acalmar a cólica do bebê, você pode fazer uma massagem na barriguinha dele. Aposte em movimentos circulares no sentido horário. Faça uma pressão suave várias vezes.

O movimento de bicicletinha também ajuda. Coloque o bebê deitado e dobre os joelhos lentamente, um por vez, de forma que eles pressionem a barriga de leve. Detalhe: você não precisa esperar a crise de cólica do bebê para fazer essas massagens!

Dar um banho quente ou fazer compressas quentinhas na barriga também podem ajudar. Anote aí: para o banho, a temperatura precisa estar 37o C. Já para a compressa, o ideal é que a bolsa térmica seja enrolada em uma fraldinha de pano. O calor favorecerá a vasodilatação, relaxando a musculatura.

Lembre-se: o mais importante é você manter a calma. A gente sabe que é difícil, principalmente porque nada parece acalmar seu pequeno. Mas uma voz tranquila, uma música de fundo, meia luz e muito carinho podem ser muito úteis nessa hora.

Mais táticas que funcionam…

Muitas mamães relatam que enrolar o bebezinho em um cobertor, como cueiro, pode ajudar.

Oferecer o peito também! Você só precisa tomar cuidado para ele não engolir ar durante a mamada, pois isso pode favorecer a formação de gases e piorar a dor. Se ele não mama no peito, ofereça a mamadeira, mas dê preferência por modelos que não permitam a sucção de ar.

E, por fim, vale a pena controlar sua alimentação enquanto na fase de amamentação. Afinal, tudo o que você come passa para seu bebê. Portanto, diminua o consumo de alimentos industrializados e que causam gases.

Se nada disso adiantar, não hesite em ligar para o pediatra e pedir medicamentos para amenizar o sofrimento do bebê. Existem alguns medicamentos naturais que não têm efeitos colaterais e que ajudam nessas horas de sufoco.